terça-feira, junho 26, 2018

Fomos ao Rock in Rio com a mais velha


Foi a sua estreia em Festivais de Verão e foi, também, uma espécie de "presente de fim de ano".
O cartaz parecia ter sido feito à sua medida, só com nomes a apelar à malta mais jovem: Agir, Sea3po, Bárbara Bandeira, Anitta, Demi Lovato e, para terminar, Bruno Mars. Ela já andava a pedir para ir há bastante tempo, comigo sempre a dizer-lhe que não dava, que não íamos, que os bilhetes eram caros... Até que lhe fizemos a surpresa e a oportunidade se proporcionou.
Ela portou-se lindamente, começou entusiasmadíssima, mas acabou a noite rendida pelo cansaço. É normal, até nós ficamos de rastos quanto mais eles, não é?
O bom destas idades é que os nossos filhos já são grandes companheiros, já alinham nos nosso sprogramas, já não 'pesam' tanto com aquela coisa do 'tenho frio', 'tenho fome', 'tenho sono', 'tenho xixi', and so on... Quer dizer, continuam a fazê-lo, obviamente, mas já têm noção das circunstâncias, já se adaptam, já reclamam menos e desfrutam mais, já gostam e querem ir. 
A Madalena portou-se lindamente. Nunca reclamou. (Bom, talvez só no final, no Bruno Mars, em que o sono já a dominava e tinha tanta gente à frente que não conseguia ver nada). De resto, ficou horas sentada no mesmo sítio para não perdermos o lugar e mais outras tantas de pé, comeu pizza no chão, dançou, viu alguns dos seus artistas favoritos e espero que tenha gostado desta experiência que lhe proporcionámos.
Eu fiquei de rastos. A idade já não perdoa, mas adorei. 
Próximo sábado estamos lá caídas outra vez. 

quinta-feira, junho 21, 2018

Dos dias bons



Ontem foi um dia cheio. Cheio de alegrias, de muito amor e de bons momentos. O nosso mais novo fez 3 anos, essa data há tanto aguardada, que ele festeja pela última vez naquela escola e onde é dos mais novos e últimos da sua sala a soprar as velas. Por isso, este ano teve uma ‘equipa’ de peso, com a família a cantar-lhe os parabéns e a vê-lo a soprar as velas junto dos amigos. O que a escola do meu filho tem de fantástico – que são muitas as coisas, acreditem, e que me irá deixar muitas saudades – é que sempre que uma criança faz anos, a própria escola é quem faz o bolo para os meninos. É feito na cozinha da escola, pelas cozinheiras, promovendo desta forma que todos os meninos festejem por igual, sem diferenças de ‘eu-tenho-um-bolo-mais-bonito-e-maior-que-o-teu", deste tema ou daquele, promovendo a competição dos  paizinhos e das crianças. Não é fabuloso? Eu acho fantástico. Já aqui escrevi sobre isto o ano passado, neste post. Se repararem, o bolo do ano passado é igual ao deste ano. São sempre iguais e o mais impressionante é ver aquele grupo de crianças todas juntas a vibrar com um bolo, como se de cada vez que um deles faz anos, o mesmo fosse diferente. É esta a magia da infância, certo?
Depois de bolo, velas, distribuição de miminhos aos amigos e brincadeiras, viemos para casa e demos início ao ‘segundo round’ das festividades. Os meus sogros montaram uma mesa farta em casa deles, reunimos a família em torno da mesma, os primos andavam todos na loucura, comemos até estarmos satisfeitos (nós somos esse tipo de pessoas) e ele estava cansado, mas feliz. Recebeu carros da polícia, camiões, jogos, Lego, bolas do Benfica (!!) e um capacete e maleta da Imaginarium com utensílios de bombeiro, que foi o seu delírio. Não mais o tirou, dormiu com eles na cama – e nós deixámos porque era o seu aniversário – e hoje quis levar o capacete para a escola. E lá foi ele, todo contente.
Também passou o dia com o equipamento de Portugal que o pai lhe comprou e lhe ofereceu no dia da criança. A certa altura, no meio da algazarra que reinava em casa, entre papéis, brinquedos e o delírio de toda a criançada junta, dei por ele a entoar o hino de Portugal. Tirámos algumas fotos, poucas ficaram decentes, bonitas, perfeitas ou foram feitas a pensar em mostrar aqui. É o que acontece quando efetivamente passamos tempo de qualidade com os que amamos e nos esquecemos de ‘postar’ nas redes sociais.

quarta-feira, junho 20, 2018

3 foi a conta que Deus fez



Em dia de jogo de Portugal 🇵🇹, nós também temos um campeão cá em casa! 🏆 


Três anos que passaram a voar e que ao mesmo tempo parece que já foi há tanto tempo que nasceste. 


És um puto cheio de sorte, em 3 anos de vida já viste o teu Benfica ser campeão 2 vezes, celebraste a vitória de Portugal Campeão Europeu e agora trilhas caminho para o Mundial... e eu não tenho dúvidas que vamos também celebrar essa vitória contigo! Parabéns meu amor ❤️


segunda-feira, junho 18, 2018

Holidays


Estamos de férias! Entre malas, mochilas, toalhas de praia, brinquedos, dois miúdos e a mala do carro cheia, fazemos figas para o tempo ser nosso amigo e o São Pedro nos dar uma abébia! Não passamos esta época de Santos Populares em Lisboa... vamos até ali dar um saltinho e alternar entre decisões importantíssimas como escolher praia ou piscina! 😝
Prometemos dar notícias em breve e tirar muitas fotos.

sexta-feira, junho 08, 2018

Acampar com Histórias | Noites Happy Readers na Estufa Fria

A Madalena participou pela primeira vez no "Acampar com Histórias", uma iniciativa promovida pela APEL (Associação Portuguesa de Editores e Livreiros) e inserida na Feira do Livro, onde as crianças dos 8 aos 10 anos passam a noite a acampar num sítio que estimula a criatividade e a imaginação. No caso de Lisboa, é na Estufa Fria e só vos posso dizer isto: é realmente mágico! Até eu fiquei com vontade de lá passar a noite! 
O ano passado já tínhamos visto esta iniciativa mas já não a conseguimos inscrever a tempo, mas este ano lá tivemos sorte e mal as inscrições abriram, fizemos o registo dela e conseguimos. Foi uma surpresa que lhe demos para celebrar o Dia da Criança, onde depois de um dia na escola cheio de brincadeira e visita a uma quinta fora de Lisboa, acabou com um acampamento na Estufa Fria. 
Estava um pouco tímida e envergonhada por não conhecer ninguém, mas soube que rapidamente se soltou e na manhã seguinte quando a fomos buscar, estava super animada. 
O Acampar com Histórias | Noites Happy Readers, inclui o jantar dos miúdos (que é Macdonald's, by the way, uma vez que é patrocinado pela marca, logo, eles adoram!), a ceia e o pequeno-almoço do dia seguinte. Os meninos ficam a dormir em tendas instaladas num local maravilhoso da Estufa Fria de Lisboa, têm monitores sempre a acompanhá-los e que dormem com eles no local, todos vestem t-shirts iguais para serem facilmente identificados e não são permitidos telemóveis ou tablets. A ideia é promover o convívio, a imaginação, as histórias e a comunicação. Apenas levam roupa quente e confortável, uma toalha, pasta e escova de dentes e o saco de cama.  Pelo meio, divertem-se com cantigas, lengalengas, idas à Feira do Livro à noite e no final, quando os vamos buscar na manhã seguinte, somos presenteados com um espectáculo "resumo" do que andaram a fazer. Ela gostou imenso, principalmente porque foi a sua primeira experiência de 'camping' e eu recomendo muito! Tudo isto apenas por 12,50€ (que foi quanto custou a inscrição!) Uma experiência super didáctica, divertida e diferente!

quarta-feira, maio 30, 2018

Eco Suites Resort - o refúgio perfeito em família

O pai da casa fez anos recentemente e eu andei a pensar onde é que podíamos ir passar o fim-de-semana, já que calhava a uma sexta e ambos metemos o dia de férias. Adoro o Alentejo e por isso, numa pesquisa casual, descobri o Eco Suites Resort e daquilo que vi, fiquei imediatamente atraída pelas imagens. Tem pequenas casas, totalmente equipadas, que dão perfeitamente para uma família de 4 pessoas passar uns dias. Não hesitei, marquei a reserva para as datas que queríamos, fizemos a mala e lá fomos nós. 
O Eco Suites Resort fica perto de Santiago do Cacém, inserido numa zona de campo, onde o silêncio e a natureza envolvente são a sua mais valia. Todas as casas têm um alpendre enorme e fantástico com espreguiçadeiras, estão totalmente equipadas, têm lareira - deve ser ótimo passar ali uns dias no Inverno - e estão decoradas de forma moderna e com bom gosto. Nós ficámos numa casa que tinha uma sala, kitchenette, quarto e ainda duas camas em beliche - num aproveitamento do espaço muito bem conseguido - que dava para os miúdos dormirem. É um conceito para quem procura estar em contacto com a natureza, aprecia o silêncio e a calma e perfeito para descansar. As suites estão decoradas de forma minimalista e moderna, mas não são luxuosas.
Além disso, o Eco Suites Resort tem ainda uma piscina com uma vista de cortar a respiração e outra, natural, de uma beleza ímpar e cheia de nenúfares, que fez as nossas delícias. O Afonso divertiu-se imenso a ver as rãs - que eram mesmo muitas - e a andar no baloiço. Existe ainda um bar de apoio junto às piscinas que, por ser época baixa, se encontrava fechado, mas que acredito que no Verão seja fantástico e dê imenso jeito e uma pequena zona de 'esplanada'. A senhora que nos recebeu foi sempre super disponível. Havia wifi na casa e pedimos ainda um cesto de pequeno-almoço para o dia seguinte que veio bem recheado com leite, sumo, pão fresco, fiambre, manteiga, queijo, café, fruta variada, bolo, compotas e tem um custo adicional de 6€. Para além das Eco Suites existe ainda a Eco House, do lado oposto da propriedade (viamo-la da nossa 'casa') e que dá para grupos! Imaginem que têm um grupo de amigos com filhos e querem ficar todos na mesma casa, ter piscina privada e o vosso jardim, pois bem, a Eco House é tudo isso! Só pelas fotos fiquei cheia de vontade de experimentar.
Tivemos azar com o tempo, estava frio e vento e por isso nunca fomos à água, mas prometemos voltar em breve e repetir a experiência. Ficam as fotos de uns dias muito felizes. 
  
Eco Suites Resort - Página de FB, aqui


terça-feira, maio 29, 2018

A exposição Escher em Lisboa, para ver até setembro

Fomos ver a exposição do Escher em Lisboa, no Museu de Arte Popular, em Abril, antes de a mesma terminar. Levámos os miúdos e foi um final de tarde bem passado, com os mesmos a descobrirem um pouco sobre este artista holandês, as suas serigrafias e gravuras sobre a ilusão de óptica e perspectiva, em ambientes dinâmicos - que incitavam à curiosidade mais infantil - e a bons momentos 'instagramáveis', que resultaram em fotos giras como as que aqui vos mostro. Por isso, é com satisfação que esta semana constatei, nos outdoors espalhados um pouco por toda a cidade, que a exposição foi prolongada até  final de setembro. Sinal de que teve afluência e que levou o museu a considerar o seu prolongamento temporal.
Aqui fica uma sugestão de um bom programa para fazerem com os miúdos, apesar de os preços serem um pouco 'puxadotes'. Uma família de 4 pessoas, como nós - sendo que o Afonso não paga, por ter menos de 3 anos, mas a Madalena já conta como meio bilhete - não fica por menos de 30€. Não é acessível a todas as bolsas, eu sei, principalmente quando se trata de uma exposição que se vê em cerca de 2 horas (e nós nem esse tempo lá estivemos), mas às vezes, proporcionar-lhes um programa diferente e nós termos a oportunidade de ver obras de arte mundiais que não estão disponíveis todos os dias, vale a pena. 

Escher em Lisboa, até 24 de setembro, no Museu de Arte Popular

segunda-feira, abril 16, 2018

Verão, chega rápido, sim?

Depois de dias e dias de chuva, ando literalmente a definhar por sol. Eu, que nem sou pessoa de muita praia, que me custa sempre estes primeiros dias mais quentes do ano, de expor o corpo escondido do Inverno ao menor sinal de calor, ou de calçar uma sandália, dou por mim a suspirar pela praia, pelo mar e por dias de temperaturas mais elevadas. Ou então é só mesmo falta de férias e sonhar com destinos mais quentes! 
Hoje encontrei uma marca de fatos de banho portuguesa que me deixou siderada e que não conhecia, a Hopiness Swimwear. Caramba, são todos tão, mas tão bonitos que me custa decidir apenas por um! São lindos, são a minha cara! Trazia-os a todos para o meu armário e usava-os a todos sem distinção! Claro que ter um corpinho como o das meninas das foto ajuda e muito, mas... Digam lá se não não maravilhosos? 

A marca tem loja na Calçada de São Francisco no Chiado, ou em Aveiro, na Avenida Dr. Lourenço Peixinho.