domingo, maio 13, 2007

25 Live Tour - Coimbra - 12 de Maio 07




















Foi um dia muito longo, mas valeu a pena cada hora de espera, cada minuto sentada no chão duro (quer na rua antes do estádio abrir, quer já lá dentro ao frio), o terem-me tirado à entrada do estádio dois pacotes de bolachas novos em folha - nem sequer estavam abertos - e uma garrafa de água de litro e meio que foram todos, sem excepção, direitinhos para o lixo, ou ele ter começado a cantar com meia hora de atraso e de ainda ter feito a meio do concerto, um intervalo de vinte minutos, quando nessa mesma altura começou a pingalhar uma chuva miudinha. A verdade é que A-DO-REI!!! O espectáculo foi maravilhoso, o som estava impecável e fizemos parte de um 'restrito' grupo de 800 pessoas que puderem ficar a escassos metros do 'senhor', num recinto fechado mesmo em frente ao palco e completamente à vontade para dançar, sem sermos esmagados pela multidão! (nunca estive num concerto onde tivesse um lugar tão privilegiado, admito!) Pude matar saudades dos velhos clássicos como 'Faith', 'Freedom', ou 'Careless Whisper' e dançar músicas que adoro como 'Shoot the dog', 'Freak', ou 'Too Funky'. O palco possuia uma passagem que contornava o pequeno recinto onde estávamos, por isso, sempre que George Michael saía do palco principal e vinha para a nossa frente, quase que o podíamos tocar. (bom, pelo menos pudemos ver bem de perto o senhor dar à anca e abanar o rabo!) Os efeitos visuais foram ma-ra-vi-lho-sos!! O ecrã gigante que servia de base de palco projectava os efeitos visuais mais bonitos e luminosos que pude ver em concerto nos últimos tempos (acho que nem o da Madonna conseguiu ser melhor) e o estádio da Académica de Coimbra, apesar de ao início da tarde estar muito a meio gás e de nos fazer pensar que ia ser um fiasco, lá se compôs e o ambiente durante a tarde foi sempre bom. Valeu a pena o passeio, mesmo que no regresso tenha custado um bocadinho, fazer uma viagem tão grande e chegar a casa a rondar as três e meia da manhã. Gritei, cantei e dancei tanto, que hoje estou, além de rouca, toda dorida e muito, muito cansada! (estou a ficar velha para estes 'festivais' é o que é!!)
Mas a verdade é que repetia tudo outra vez!

5 comentários:

estrelita disse...

Olá! :-)
Interessante o excesso de zelo das autoridades que deixam entrar petardos nos jogos de futebol, mas não entram bolachas de pacote fechado num concerto!
As fotos estão excelentes, adorei a primeira. Que bom que se divertiram e que valeu a pena!
Beijinhos

Mafalda disse...

fiquei revoltadíssima! nem imaginas! passei o resto da tarde sempre a 'chorar' os meus pacotes de bolachas! O que mais me revoltou foi o facto de nenhuma desta comida retirada às pessoas ser aproveitada, mais não seja, para dar aos mais carenciados. Pacotes selados de bolachas, bolos e afins, iam directamente para o lixo sem qualquer tipo de perdão. Um desperdício sem limites! Mas dentro do estádio, quem tinha fome, podia sempre comer coisas mais 'saudáveis e nutritivas', como por exemplo, hambúrgueres e cachorros!!!! (é sacar o dinheiro ao pessoal à força toda!)
Fora isso, o concerto foi memorável! diverti-me imenso e o George Michael continua a ter uma voz e canções imbatíveis.*

Gatinha disse...

Ainda bem que te divertiste! Bjocas

bisgóia disse...

Mas sabes que eu li, já no Domingo, que a única coisa que podia entrar era comida! Acho que fomos enganadas...

Mafalda disse...

eu não me conformo! as minhas bolachinhas de gengibre que só se compram no Ikea tiveram um triste fim! sniff. :( *