sexta-feira, agosto 10, 2007

purple wall




















Estas férias não foram só de passeio, também serviram para de um dia para o outro, tomarmos a decisão de darmos uma nova cara àquela zona de passagem no primeiro andar. A nossa casa em duplex, no andar superior, limita-se ao nosso quarto e a uma casa de banho, no entremeio estava esta zona, que sempre quis mobilar mas nunca soube exactamente com o quê. Quer dizer, saber até sabia, ainda não tinha era encontrado nada que me enchesse as medidas e sempre tivemos a dúvida se havíamos de pintar ou de colocar papel de parede. Ora, actualmente existem papéis de parede lindíssimos, mas caríssimos e há falta de melhor, a tinta é mesmo a opção mais barata e sempre cria um efeito visual bonito. Pegámos no carro e demos um saltinho à CIN, perto do parque das Nações, onde escolhemos este 'Malva Velho Caxemire', (nome pomposo não?), um mistura de cor púrpura e rosa. Depois de termos comprado todos os apetrechos e de ter ajudado o C. com a tarefa de 'ir pintando os cantos e umbreiras onde o rolo não chegava', depois de ter pintado sem querer o tecto com uma pincelada de roxo, e de duas demãos, este foi o resultado final. Para primeira parede pintada em conjunto não está nada mal, mas teve de levar alguns retoques denunciadores da inexperiência dos trabalhadores. Depois foi a tarefa de escolher um móvel branco para aquela zona. Isto tudo porque trouxemos de Amesterdão mais um poster para emoldurar e colocar em casa, ou seja, mais um quadro, nesta casa que já quase parece um museu. Desta vez foi o quadro das amendoeiras em flor, de Van Gogh, com um fundo azul divinal. Eu apaixonei-me mal o vi e pronto, mal cheguei a Portugal toca de ir ao Ikea comprar a moldura e voilá! Ei-lo, em todo o seu esplendor! A moldura escolhida foi branca, pois achámos que se destacava, mas essa escolha também nos condicionou toda a restante decoração. De qualquer forma, depois de muito calcorrearmos a Avenida Almirante Reis à procura de uma consola branca em estilo rústico, de termos ido ao Gato Preto no Sintra Retail Park, ao Ikea, e até, a um antiquário perto de Terrugem, lembrámo-nos de espreitar o bazar da Habitat/ou Area, como preferirem, perto de Sintra. E nem de propósito, foi lá que encontrámos esta estante, que de consola tem pouco, mas é branca, estava em perfeito estado, custou-nos metade do preço a que está à venda na loja e ainda serve para arrumar os livros que cá em casa se acumulam em quantidades loucas! Pesa toneladas e trazê-la pelas escadas até ao segundo andar e depois ainda subir as de casa, fez-nos suar as estopinhas, mas valeu a pena! O vaso é do Ikea! Foi carote, mas também me apaixonei perdidamente por ele. Aliás, andava a namorá-lo há muito tempo, não tinha era sítio onde o pôr, por isso, esta foi a oportunidade perfeita. Quanto ao resto, um livro do Chagal, que vê finalmente a luz do dia com o destaque merecido e algumas lembranças trazidas de Amesterdão, como por exemplo um bloco de notas com argolas metálicas que quero transformar em livro de viagens. O quadro de Van Gogh? Bom, há semelhança deste, decidimos deixá-lo no chão. Não foi preguiça em pendurá-lo, é mesmo porque achamos que assim, tem muito mais personalidade.
Estou feliz com a minha 'purple wall'.
E agora vou aproveitar estes últimos dias de férias com uma ida até à Ericeira. Segunda-feira marca o meu triste regresso ao trabalho e eu já começo a sofrer de pré-ansiedade laboral.

Quero praaiiiiaaaaa....!!!




2 comentários:

Ana Soares disse...

adorei todas as tuas fotos de amesterdão :)

não visitaste a casa de Anne Frank?!

gostava muito de conheçer o país das tulipas. tb tenho dois "quadros" do museu vangogh trazidos pelo meu irmão á uns anos! :)


aaahhhh e adorei a purple wall! :P

***

Mafalda disse...

ficaram tantas por mostrar :) * que nem imaginas!!!
nao visitei a casa da Anne Frank apesar de ter estado por duas vezes à porta, é que as filas eram intermináveis e a minha paciência esgotou-se! prometi que quando morar lá (sim, porque andamos seriamente a pensar nessa hipótese), o faremos ;)
bj grande*