sexta-feira, junho 03, 2016

Become Unstoppable

Sou fumadora há vários anos, mas sempre achei que sou uma fumadora "tímida", ou seja, aquilo que fumo - 2 a 3 cigarros por dia - não chega para me designar de "verdadeira fumadora". Ou pelo menos, sempre que digo que fumo 2 a 3 cigarros por dia, a maioria das pessoas diz-me "isso não é nada". 
A verdade é que consigo passar dias sem fumar, semanas até. Na minha primeira gravidez deixei de fumar meses antes de engravidar de forma a garantir que tinha o organismo relativamente limpo para receber uma criança e na segunda, bom, assim que fiz o teste confesso que o meu primeiro pensamento foi: "Bolas, não fumo há 2 dias e nem tive oportunidade de apreciar um último cigarro". 
Mas deixei, durante meses, não toquei em tabaco e sentia-me bem. Voltei a pegar num cigarro mais por descarga de stress e ansiedade, uma forma de escape misturada com prazer, do que por necessidade. Assim como há dias em que não toco num cigarro e não sinto vontade, há outros em que me apetece mesmo. Mas sempre com conta, peso e medida. Confesso que não gosto do cheiro a tabaco na roupa - muito menos nas mãos - e que estar em espaços fechados onde é permitido fumar  me deixa extremamente mal disposta. Aquela sensação de sair à noite e chegar a casa com a roupa e o corpo a cheirar a tabaco é algo que, felizmente, já não é tão habitual. (Não só porque deixei praticamente de sair à noite, como as pessoas fumadoras passaram a respeitar os outros em espaços fechados e vêm para a rua fazê-lo quando o vício e a necessidade chamam).
Para além de tudo isto, não fumo em casa nem à frente dos meus filhos. A minha mais velha nunca me viu de cigarro na boca ou nas mãos e eu gosto que assim seja. O cigarro é um pequeno prazer (mortífero, eu sei) ao qual me permito ao final do dia, já depois de os miúdos estarem na cama, o meu escape para conseguir lidar com a louca rotina dos dias.
Mas sei que faz mal e que é um vício que nada de bom me traz.
Por isso partilho convosco esta campanha da União Europeia que visa sensibilizar os jovens para deixarem de fumar. Substituírem esse vício por coisas mais saudáveis, como a alimentação, o desporto, ou por uma vida sem tabaco. Como vos disse, consigo passar horas, dias inteiros sem tabaco e com o avançar da idade, cada vez penso mais em deixar de vez, em que não faz sentido andar agarrada a algo que só me prejudica e meter na cabeça que o prazer que me dá não pode ser superior ao mal que me faz. E tornar-me, também eu, uma #unstoppable.


Partilhem no instagram o vosso momento 'sem fumo do dia' com a hastag #becomeunstoppable.


1 comentário:

Luiz Gustavo disse...

É uma campanha, que não só traz benefícios corporais, mas benefícios ecológicos também. Os vários produtos que o cigarro contém, não são absorvidos imediatamente pela natureza.
http://lulopesfada.blogspot.com.br